Alckmin diz que vai ´despetizar´ Estado e não privatizar empresas

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou após o debate na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) nesta quarta-feira que, se for eleito, vai ´despetizar´ o Estado e não privatizar empresas. Segundo ele, houve privatização do Estado durante a gestão petista."Estão querendo distrair um pouco aí com coisas que são mentirosas. De onde que tiram que vou privatizar Banco do Brasil, Caixa Econômica e Petrobrás? O que vou fazer é despetizar, pois houve uma privatização do aparelho do Estado por um partido político, baseado em um projeto de poder", acrescentou. O tucano afirmou ainda que, seu adversário está querendo tirar o foco da corrupção no governo, ao insistir no discurso de campanha de que ele, Alckmin, deverá privatizar empresas públicas. "É mentira. O que foi privatizado foi corretamente privatizado. O governo (Lula) fala, fala e não reestatizou nenhuma das empresas. Isso (discurso de campanha) é para ganhar votos. É uma visão atrasada, mostra que não tem projetos para o Brasil e fica querendo tirar o foco da corrupção", disse Alckmin. Como exemplo de privatização correta, ele citou a Companhia Vale do Rio de Doce, a Companhia Siderúrgica Nacional e o setor de telecomunicações. Alckmin lembrou que antes da privatização, o telefone tinha que ser declarado no imposto de renda e custava de US$ 3 mil a US$ 4 mil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.