Alckmin diz que vai fechar pedágio na SP-215

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) e o secretário de Estado dos Transportes, DarioRais Lopes, anunciaram nesta sexta-feira, no Palácio dos Bandeirantes, o fechamento daprimeira de uma série de praças de pedágio que deverão ser desativadas nos próximosmeses nas rodovias do Estado.A praça, na área de concessão da Renovias, fica na rodovia Hélio Moreira Salles (SP-215), entre as cidades de Casa Branca e Vargem Grande do Sul, e deixará de funcionar a partir da zero hora do dia 1º de fevereiro. O fechamento da praça foi definido a partir de estudo realizado pela Agência Reguladora de Transportes do Estado (Artesp), que coordena o projeto de readequação do programa de concessões rodoviárias no Estado. De acordo com o secretário, o fechamento foi definido a partir de três aspectos fundamentais. "Ele não vai onerar o Tesouro Estadual, a praça tinha um alto custooperacional e, por fim, baixa receita de mínimo impacto sobre a malha viária", comentouele.Uma média diária de 1.478 veículos trafega pelo pedágio, que cobra tarifa de R$ 1,80. O fechamento do pedágio beneficia 16 municípios localizados na região de São João da Boa Vista e, segundo o secretário, não vai afetar o programa de obras previsto para a rodovia, nem os serviços prestados pela concessionária.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.