Alckmin diz ser contra a redução da maioridade penal

No quarto bloco do debate, os candidatos foram sabatinados por jornalistas da TV Bandeirantes. O segundo jornalista a fazer uma pergunta foi Fernando Vieira de Melo, que, lembrando o caso Champinha - menor acusado de matar um casal de namorados no interior de São Paulo e que deverá ser solto no final do ano, por ter completado 18 anos -, questionou: "O candidato lutará pela redução da maioridade penal?".O sorteado para responder a pergunta foi Geraldo Alckmin, que disse ser contra a redução, mas a favor do aperfeiçoamento do Estatuto da Criança e do Adolescente. Para Alckmin, o correto seria que, ao completar 18 anos, o interno da Febem ou seria solto ou encaminhado a uma prisão em áreas separadas. Lula, então, replicou dizendo que a questão da segurança pública não é um problema do presidente ou do governador, mas da família brasileira. Ele também disse que esse problema não deve ser jogado nas costas de um para o outro.Na tréplica, Alckmin voltou a falar do Aerolula, dizendo que "nem o presidente da França ou o Papa têm avião". "Quando for presidente, venderei o avião e construirei cinco hospitais", completou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.