Alckmin e aliados discutem arrecadação

O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) se reuniu hoje no Palácio dos Bandeirantes com líderes da bancada aliada na Assembléia Legislativa - PFL, PPS, PMDB, PSD, PV, PDT e PL -, para discutir o andamento de projetos e a queda na arrecadação paulista, em relação ao previsto no orçamento. "Apesar dessa dificuldade, a determinação é de fechar o ano com déficit zero e manter o equilíbrio fiscal como ocorre desde 1996", disse o deputado Duarte Nogueira, líder do governo na Assembléia paulista.De acordo com dados apresentados na reunião, houve uma recuperação em abril, considerada uma sinalização de que a tendência de perda será revertida no segundo semestre. "Em janeiro foram arrecadados R$ 27 milhões a menos do que o previsto no orçamento; em fevereiro R$ 120 milhões; em março, R$ 134 milhões; e em abril R$ 64 milhões", disse Nogueira. O governador também pediu o empenho das bancadas para a votação dos projetos que estão na Casa, entre eles o do aumento do funcionalismo na área da educação.De acordo com dados da Fazenda paulista, em março, o Estado arrecadou R$ 1,950 bilhão, o que significa uma queda de 8,5% em termos reais em relação a março do ano passado. No trimestre, a arrecadação somou um total de R$ 6,135 bilhões, 5% reais a menos que no mesmo período de 2001. Na avaliação do governo, a queda se deveu a crise energética e também ao período de recessão após o atentado terrorista de 11 de setembro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.