Alckmin e Lula discutem a não aprovação do Fundeb

No último debate dos candidatos à Presidência, na antevéspera do segundo turno da eleição, realizado pela TV Globo, o eleitor indeciso é quem perguntava aos candidatos Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Geraldo Alckmin (PSDB). A eleitora de Belém do Pará, Rutilene Martins, quis saber a proposta do candidato tucano a respeito da Educação.Alckmin lembrou da criação do Fundef pelo governo de Fernando Henrique e, também, a não aprovação do Fundeb pelo atual governo. Ele aproveitou para atacar o governo Lula e disse que esta será a grande preocupação do seu governo. "Hoje, 2,5 milhões de crianças estão fora da escola, sendo que 1,5 milhão só no Nordeste. Além disso, o trabalho infantil durante o governo petista dobrou. Criança é para estudar, criança é para brincar", disse.Lula reconheceu que a qualidade da educação realmente não está boa, "mas a responsabilidade não é de um, dois ou três. É uma responsabilidade histórica". O presidente afirmou, irônico, que em debates "cada um fala o que quer", e em seguida enumerou o que foi feito em seus quatro anos de governo, destacando as universidades abertas e escolas técnicas. Ele garantiu que o Fundeb "que é Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica", explicou, "vai resolver o problema da creche, da escola fundamental."Alckmin rebateu: "Não avançamos no ensino infantil, no ensino médio, e só foram criadas às vésperas da eleição várias universidades". "Os países que avançaram investiram em educação básica, ensino básico, técnico e tecnológico. Meu projeto é verificar a vocação econômica da região e criar as escolas técnicas necessárias."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.