Alckmin estranha atitude de Marta em relação a Maluf

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) estranhou hoje a atitude da prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), de não querer contratar advogado em Genebra, na Suíça, para acompanhar o processo de lavagem de dinheiro que envolve o ex-prefeito Paulo Maluf (PPB) e a família dele. "Eu estranho. Acho que a Prefeitura deveria colaborar com o Ministério Público", disse Alckmin.O governador lembrou que as obras da avenida Águas Espraiadas, feitas durante a gestão de Maluf, foram "as mais caras do mundo". "Isso está sendo investigado, inclusive estão sendo encontradas empresas fantasmas, onde diretores e proprietários dessas empresas são favelados, pessoas simples, usadas como laranjas", disse Alckmin. O governador afirmou acreditar que a "verdade e a Justiça" do caso interessa a todos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.