Alckmin fica sem o apoio de Simon e Fogaça

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, visitou o senador PedroSimon no diretório estadual do PMDB, e o prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, no Paço Municipal, no final da tarde desta sexta-feira, massaiu sem declarações formais de apoio dos dois líderes políticos gaúchos. De Simon, ao menos ouviu que o senador não votará em Lula. "Não posso fazer isso enquanto Lula não fizer um mea culpa por diversos fatos que aconteceram neste País", disse Simon. Ao seu lado, Alckminsorriu. Por enquanto, o senador prefere manter a neutralidade porquealega que a prioridade é a reeleição do governador Germano Rigotto, queconcorre contra vários partidos, inclusive o PSDB e o PT.Apesar de pressionado pelo presidente nacional do PPS a apoiarAlckmin, o prefeito Fogaça também preferiu manter a neutralidade. Tenho muitos partidos na minha base de apoio, entre eles o PDT, quetem candidato à Presidência da República. Por isso não vou memanifestar."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.