Alckmin inaugura nesta 3ªF nova pista da Imigrantes

A nova pista da Rodovia dos Imigrantes, de 21 quilômetros e custo de US$ 300 milhões, vai ser inaugurada nesta terça-feira pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) e aberta ao tráfego à zero hora da próxima quarta-feira. A data não foi escolhida à-toa. De quarta até o ano-novo, a estrada vai passar por uma prova de fogo. Os técnicos apostam que ela se comportará bem e dará vazão ao 1,2 milhão de veículos esperados entre Natal e réveillon no Sistema Anchieta-Imigrantes.O maior movimento de 2002. Mas um sinal vermelho está aceso: será que a malha viária da Baixada Santista vai absorver 300 mil veículos a mais do que o registrado no mesmo período de 2001?"Consertar a serra não é difícil, duro é resolver a Baixada", diz o ex-presidente da Dersa e consultor de engenharia urbana Luiz Célio Botura. Ele lembrou a previsão de crescimento de até 20% da população fixa da região com a nova Imigrantes."Na temporada de fim de ano vai haver mais problemas na volta do que na descida, porque há uma concentração de veículos. Mas nas últimas horas da véspera de Natal e do réveillon, com certeza o motorista enfrentará filas para descer."O secretário estadual dos Transportes, Luiz Carlos David, admite que numa situação de pico ainda pode ocorrer lentidão no litoral. Ele ressalta, porém, que o Estado faz obras complementares que devem melhorar a situação na região. Em 2003 é verdade.A Rodovia Padre Manuel da Nóbrega é duplicada da Imigrantes até Itanhaém. Nesta terça, o Estado promete entregar nessa estrada, no trecho de 6,6 quilômetros entre a Imigrantes e o pedágio de São Vicente, sentido litoral-capital, uma faixa adicional, para facilitar a volta. "O acostamento virou pista."Segundo David, o resto da duplicação, até Peruíbe, deve estar pronto em março. Além disso, ele diz que o fluxo vai ficar melhor na Imigrantes no segmento de Baixada. "O DER deve fazer em 2003 dois viadutos que ligam duas partes de São Vicente cortadas pela rodovia.""Com isso serão eliminados cinco semáforos da Imigrantes e a travessia de veículos", informa o secretário de Transportes de São Vicente, Henrique Simões. Uma grande reivindicação que vai melhorar o fluxo na região é um túnel que atravessará o Morro do Itararé e do Marapé, ligando Santos e São Vicente. "Isso está previsto para 2007. Com a obra, o tempo gasto entre as duas cidades vai cair de uma hora para 30 minutos."Ele diz que houve ajustes internos para absorver a demanda extra da nova Imigrantes, como a Linha Amarela, até a Praia de Itararé, cuja duplicação acaba até meados de 2003. Em Praia Grande, estão sendo feitas 20 passagens subterrâneas na Padre Manuel da Nóbrega. Três já foram entregues e seis serão inauguradas em janeiro."A obra evita o cruzamento de veículos na pista", diz o prefeito Alberto Mourão. No fim de 2003, um freqüente ponto de congestionamento deve acabar com a melhoria da ligação da Imigrantes à Manuel da Nóbrega, o Acesso 291, uma obra de 10 quilômetros.O superintendente de Engenharia de Tráfego da CET, Eduardo Macabelli, diz que a saída da capital e a volta devem ter problemas no trecho urbano da Via Anchieta e da Imigrantes, nas Avenidas Abraão de Morais e Ricardo Jafet. "É grande o número de cruzamentos. Vamos melhorar o tempo dos semáforos e a fiscalização."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.