Alckmin libera recursos para construir 10 mil casas

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou nesta quarta-feira a liberação de recursos para a construção de 10 mil unidades habitacionais em áreas de risco. As casas serão erguidas mediante acordo entre prefeituras e o Estado, que deverá financiar as obras. As prefeituras deverão ceder os terrenos e a mão-de-obra.O programa segue o acordo já firmado com Taboão da Serra, que acertou a construção de 100 a 150 moradias para as famílias oriundas de áreas atingidas pelas chuvas. O governador disse ainda que a Defesa Civil ampliou a atenção na região do Vale do Ribeira, onde o Rio Ribeira do Iguape subiu muito. Alckmin pode visitar a área no fim de semana.Ele comemorou o resultado das obras parciais de ampliação da calha do Rio Tietê, que impediram maiores estragos na capital, e anunciou a construção de quatro piscinões. Serão dois na Bacia do Tamanduateí e dois na do Pirajuçara.Embora as chuvas tenham cessado nesta quarta-feira, a Defesa Civil registrou cinco deslizamentos de terra em São Paulo e em Mauá, na Grande São Paulo. Em conseqüência, casas e barracos foram derrubados pelo escorregamento de terra, mas não houve vítimas.Às 8h30, a infiltração provocada por um vazamento em uma adutora da Sabesp abriu um buraco que levou parte da calçada e da faixa da direita da Avenida Brás Leme, na zona norte. Até o início da noite a cratera não havia sido fechada.Também uma pista da Estrada M?Boi Mirim, na zona sul, continuava interditada na altura do número 3.100, onde as chuvas causaram a queda de um muro de arrimo e o afundamento de parte da pista.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.