Alckmin: marginal da Castello é alternativa

O governador em exercício Geraldo Alckmin disse hoje que ainda não foi feita uma avaliação sobre os dois primeiros dias de cobrança de pedágio na nova marginal da Rodovia Castelo Branco. Como já vinha ocorrendo desde a data da entrega da obra, no dia 25 de janeiro, a reação do usuário à cobrança foi negativa.Segundo Alckmin, a Secretaria Estadual de Transportes pode ter uma avaliação mais detalhada, mas ele lembra que a pista anexa (a marginal) é uma alternativa. "O usuário tem várias opções, pode trafegar pela Castelo, escolher vias internas ou optar pela marginal nova", afirmou Alckmin.Ele disse que o valor da tarifa, de R$ 3,50, pode diminuir de acordo com a decisão da empresa concessionária Viaoeste. "Os próximos dias irão mostrar os ajustes necessários para a melhor forma de se operar a rodovia. Mas no caso da marginal, ela tem características diferentes dos outros sistemas rodoviários, daí o preço", disse Alckmin.O vice-governador disse ainda que a instituição do pedágio na nova marginal foi aprovado em audiência pública realizada com os moradores da região. Ele citou uma matéria publicada em uma revista semanal, afirmando que os imóveis da região tiveram uma valorização com a construção da nova marginal. ?A marginal é uma alternativa importante, beneficia quem transita por ela e quem decide permanecer na Castelo Branco", afirmou Alckmin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.