Alckmin minimiza omissão de seu nome em propagandas eleitorais estaduais

Ao chegar a Curitiba (PR), o candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, minimizou nesta quinta-feira, 17, o fato de as campanhas estaduais de seu partido omitirem seu nome na propaganda eleitoral gratuita na quarta, em pelo menos seis Estados. "Eleição estadual é para fazer campanha do Estado. O nosso horário é às terças, quintas e sábados. É natural que seja assim", comentou.O tucano voltou a enfatizar "que não falta nenhum empenho" nem do PSDB nem dos partidos aliados. "Está todo mundo trabalhando." O presidenciável do PSDB também evitou comentar a declaração do candidato tucano ao governo de São Paulo, José Serra, que atribuiu à migração as notas ruins do Sistema Nacional de Avaliação de Educação Básica (Saeb). "Isto é um tema estadual", limitou-se a dizer.No primeiro compromisso do dia no Paraná, um encontro com prefeitos e lideranças políticas da região, Alckmin voltou a afirmar que o modelo praticado pelo governo federal "é errado". "O Brasil gasta muito e gasta mal. Vamos fazer um grande esforço para melhorar a questão do gerenciamento do Estado", comentou.O ex-governador paulista insistiu na necessidade de o País crescer mais do que 5% ao ano e de gerar emprego. "Gerar emprego não é obra do acaso. É preciso trabalho do governo, ajudando os empreendedores a reduzir gastos de má qualidade, reduzir impostos e apoiar a agricultura", defendeu.Na capital paranaense, Alckmin foi recepcionado pelo prefeito da cidade, Beto Richa (PSDB), pelo candidato do partido ao Senado, Álvaro Dias, e pelos candidatos a governador do Estado Rubens Bueno (PPS) e Osmar Dias (PDT).

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.