Alckmin nega demissão de Petrelluzzi

O governador em exercício de São Paulo, Geraldo Alckmin, negou hoje que o secretário de Segurança Pública, Marco Vinício Petrelluzzi, esteja deixando o cargo. O subprocurador-geral da República, Flávio Giron, está concluindo a análise de uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin), proposta em outubro de 1999, pelo Sindicato dos Delegados do Estado, que pede o afastamento do secretário. "Não há nenhuma chance de substituição; essas informações não procedem", afirmou..Uma reportagem do Jornal da Tarde hoje apontou que Alckmin estaria querendo abafar as críticas da oposição para a possível candidatura dele em 2002 a governador e usaria a Adin para afastar Petrelluzzi, muito criticado por conta dos últimos incidentes, como o roubo de armas num quartel da Polícia Militar e das recentes rebeliões em presídios e num centro de detenção provisória.

Agencia Estado,

15 de fevereiro de 2001 | 15h38

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.