Alckmin: o que vale não é pesquisa, mas voto na urna

O candidato da coligação PSDB-PFL à Presidência da República, Geraldo Alckmin, votou às 10h30 no colégio Santo Américo, no bairro do Morumbi, zona sul da capital paulista, acompanhado do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do governador eleito de São Paulo, José Serra (PSDB), e da esposa, Dona Lu Alckmin. "Quero ganhar as eleições para fazer o Brasil crescer e unir o País em torno de valores, de programas e de oportunidades", destacou ele, após votar. "O que vale não é pesquisa, mas é o voto na urna", acrescentou.Em rápida entrevista coletiva concedida no local, Alckmin falou da confiança de uma virada a seu favor neste domingo. "Não podemos nos conformar com o baixo crescimento do Brasil", destacou ele, numa crítica ao adversário, o presidente e candidato à reeleição pelo PT, Luiz Inácio Lula da Silva.E continuou: "Temos absoluta confiança de que o Brasil pode voltar a ter esperança."O candidato tucano agradeceu a confiança de todos os brasileiros e disse que esta campanha foi muito bonita. E que recebeu enorme calor humano por todos os lugares que passou. "Política é alegria e, se for eleito, vamos trabalhar muito para corrigir o que está errado no Brasil."Depois de votar, Alckmin seguiu para o Alto de Pinheiros, na zona oeste da capital paulista, para acompanhar a votação do tucano José Serra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.