Alckmin: pedágio é mais justo que imposto

O governador em exercício, Geraldo Alckmin, argumentou hoje, ao discursar durante a entrega da nova marginal da rodovia Castello Branco, que "é mais justo duplicar a estrada com o dinheiro do pedágio do que com o dinheiro dos impostos". Foi uma resposta aos cerca de 15 manifestantes que protestavam, com três pequenas bandeiras da CUT, faixas e apitos, contra a cobrança de pedágio na área. "Obrigada, governador, pelo pedágio mais caro do mundo", "Boicote ao pedágio", "Carapicuíba quer acesso livre", diziam algumas das faixas. No total, cerca de 300 pessoas participaram do ato."Não nos preocupamos com atitudes isoladas, de alguém que nãoentende o compromisso do governo", disse Alckmin. Ele ressaltou ainda que o valor da tarifa do pedágio não é fixo. "Pela primeira vez, a tarifa é variável, não é fixa. E varia para baixo porque tem um teto", disse.Ao iniciar o discurso, Alckmin prometeu que seria "telegráfico" ao falar sobre a importância da obra. "A melhor maneira de comemorar o aniversário de 447 anos da cidade de São Paulo é trabalhando por ela. A obra é para São Paulo e por São Paulo", disse Alckmin.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.