Alckmin promete expulsar "vendilhões da pátria" e não comenta pesquisa

O candidato do PSDB à Presidência da República, Geraldo Alckmin, afirmou nesta terça-feira, 29, que vai expulsar os vendilhões da pátria. "Cristo expulsou os vendilhões do templo. Nós expulsaremos os vendilhões da pátria", disse, em almoço de apoio à sua candidatura no Jockey Clube, que teve a presença de empresários, artistas, atletas e religiosos como os padres Antonio Maria e Rosalvino e o rabino Henri Sobel.Alckmin fez mais uma referência religiosa ao recusar-se a comentar pesquisa da CNT/Sensus, divulgada nesta manhã, que apontou o crescimento da candidatura do presidente Luiz Inácio Lula da Silva á reeleição e a estabilidade nas intenções de voto para o tucano, com aumento de sua rejeição. "Prefiro não comentar essa pesquisa. Como diria Santo Antônio de Pádua, quando não puder falar nada de bom, não diga nada", afirmou.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.