Alckmin socorre operário com ataque epilético

O governador em exercício de São Paulo, Geraldo Alckmin socorreu um dos operários da frente de trabalho que executa o Projeto Pomar. O funcionário, que estava na platéia, teve um ataque epilético, durante a cerimônia, e bateu com o rosto no chão. Alckmin deixou o palanque para fazer o atendimento. Ele prestou os primeiros socorros e pediu para que chamassem uma ambulância. Na hora do atendimento, Alckmin colocou um lenço na boca do funcionário, que já foi levado para o pronto socorro mais próximo. Alckmin, que é médico anestesiologista, estava participando da inauguração da segunda fase do Projeto Pomar, na Marginal do Rio Pinheiros, próximo à ponte Cidade Jardim, Zona Sul da capital. O Projeto Pomar, realizado em 14 quilômetros de extensão ao longo do Rio Pinheiros, tem como objetivo a recuperação da vegetação local. A primeira fase do projeto, iniciada em 1999, está sendo realizada na margem esquerda do rio. A segunda fase, que começou hoje está plantando mudas de Jeríva na margem direita.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.