Alckmin vai proibir presos de dar entrevista

O governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) disse hoje que pretende proibir a entrevista de presos. A medida será adotada por causa do impacto negativo causado pela entrevista, ontem, do criminoso Aílton Feitosa, um dos detentos resgatados de helicóptero de um centro de detenção provisória, em Guarulhos."Eu sou contra esse negócio de preso estar dando entrevista. Preso tem de falar na Justiça, ao depor. Falei hoje cedo com o secretário de Segurança Pública, Saulo de Castro, e ele vai verificar se já existe uma portaria proibindo. Se não existe, vamos baixar uma", afirmou Alckmin.O governador participou hoje, pela manhã, da inauguração da UTI Adulto para Gestante de Risco, no Hospital e Maternidade Interlagos.A entrevista de Ailton Feitosa e do comparsa Cleison Gomes de Souza, na tarde de ontem, foi de fato uma festa. Era como se uma dupla de campeões do mundo estivesse chegando de volta ao país e contando os seus feitos. A um determinado momento, quando um repórter perguntou sobre a influência de Escadinha nas suas ações, Ailton Feitosa replicou: "Eis aí uma boa pergunta". Diante do tumulto de jornalistas de TV e rádio, com seus microfones, pediu: "Calma, pessoal. Tenho todo o tempo do mundo para falar com vocês. Estou condenado a 26 anos de prisão".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.