Reprodução/Youtube/Conrado & Aleksandro
Aleksandro (à direta, de chapéu), da dupla com Conrado, morreu após acidente de ônibus em São Paulo Reprodução/Youtube/Conrado & Aleksandro

Aleksandro, Marília Mendonça, Cristiano Araújo: acidentes fatais marcam música sertaneja

Acidentes rodoviários e aéreos ocorreram majoritariamente no trajeto de saída ou a caminho de shows no interior do País

Redação, O Estado de S.Paulo

07 de maio de 2022 | 17h11

Em meio ao sucesso da música sertaneja em todo o País, alguns dos principais cantores do gênero musical foram vítimas de acidentes rodoviários e aéreos nos últimos anos em trajetos na volta ou a caminho de shows, como Marília Mendonça, Cristiano Araújo e Gabriel Diniz. O caso mais recente foi confirmado neste sábado, 7, com a morte do cantor Aleksandro, de 34 anos, da dupla com Conrado.

Aleksandro está entre os ao menos seis óbitos decorrentes de um acidente de ônibus que levava a dupla de Tijucas, no Paraná, para um show em São Pedro, no interior de São Paulo. Pelo menos 11 pessoas ficaram com ferimentos leves, incluindo Conrado. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o pneu dianteiro esquerdo do veículo estourou, fazendo com que o motorista perdesse o controle da direção e ocorre um tombamento no canteiro central da Rodovia Régis Bittencourt, em Miracatu, no interior paulista.

Em novembro de 2021, a morte de Marília Mendonça, aos 26 anos, comoveu o País e virou manchete pelo mundo pela perda de uma das maiores vozes de uma geração. A aeronave em que estava caiu em uma cachoeira na região de Caratinga, no interior de Minas Gerais, município em que realizaria um show. O avião de pequeno porte havia saído de Goiânia. Também morreram o produtor Henrique Ribeiro, o tio e assessor da artista Abicieli Silveira Dias Filho, o piloto Geraldo Martins de Medeiros Junior e copiloto do avião Tarcísio Pessoa Viana. 

No ano anterior, em março de 2020, o cantor Henrique (da dupla com Netto), de 22 anos, não resistiu depois de ficar 22 dias internado na UTI. Ele sofreu diversas lesões e queimaduras em decorrência de um acidente de carro em Santa Fé do Sul, no interior paulista.

Outro artista que estava no auge, com o hit “Jenifer”, o cantor Gabriel Diniz morreu aos 28 anos em maio de 2019. Ele estava em um avião de pequeno porte que caiu no interior do Sergipe após um show em Feira de Santana, na Bahia, deixando outras duas vítimas (piloto e copiloto).

Já em junho de 2015, milhões de fãs se comoveram pelo País com a morte de Cristiano Araújo, de 29 anos, em decorrência de um acidente de carro após um show no interior de Goiás. No auge da carreira, ele estava com a então namorada, Alana Morais, que também não resistiu aos ferimentos e morreu.

Em outro momento de auge do sertanejo no País, em 1997, o cantor João Paulo (da dupla com Daniel) morreu em um acidente de carro após um show em São Caetano do Sul, no ABC Paulista. Ele tinha como destino Brotas, no interior de São Paulo. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Aleksandro, sertanejo que faz dupla com Conrado, morre em acidente de ônibus no interior de SP

Demais vítimas eram músicos e técnicos que trabalhavam com a dupla; Conrado segue internado e está em observação

Isabela Moya, especial para o Estadão

07 de maio de 2022 | 14h43

O cantor sertanejo Aleksandro, da dupla Conrado e Aleksandro, e mais cinco pessoas morreram após um acidente envolvendo o ônibus dos artistas. Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), o pneu dianteiro esquerdo do veículo estourou, fazendo com que o motorista perdesse o controle e tombasse no canteiro central.

As demais vítimas são os músicos Wisley Aliston Roberto Novais, Marzio Allan Anibal e Roger Aleixo Calcagnoto e os técnicos Giovani Gabriel Lopes dos Santos e Gabriel Fukuda, de acordo com informações divulgadas pela produção da dupla. O cantor Conrado, o músico Julio Lopes e Hudson Soares Gonçalves seguem em observação em hospitais de Registro e Miracatu. Os demais  integrantes que estavam no ônibus foram liberados.

Havia 19 pessoas a bordo. O acidente ocorreu na manhã deste sábado, 7, no km 402 da pista norte da Rodovia Régis Bittencourt, em Miracatu, no interior de São Paulo. Com 34 anos, Luiz Aleksandro Talhari Correa, o Aleksandro, era natural de Dourados (MS), e deixa três filhos, de 11, 7 e 1 ano e nove meses. O ônibus vinha de Tijucas do Sul, no Paraná, com destino a São Pedro, em São Paulo, onde a dupla faria um show. 

Segundo a Arteris, concessionária responsável pela Rodovia Régis Bittencourt, desde às 10h30, quando o atendimento à ocorrência foi iniciado, a região apresenta trânsito, e as faixas esquerdas de ambos os sentidos da rodovia foram interditadas. No sentido Curitiba há 10 km de engarrafamento, já a pista sentido São Paulo flui com 2 km de trânsito.

 

Carreira

A carreira de Conrado & Aleksandro começou em 2003 em Dourados (MS), com canções que misturam sertanejo universitário e 'modão'. A dupla sertaneja emplacou algumas músicas nas rádios, como Só Se For GeladaCamionete Inteira e Tô Bebendo de Torneira, que ficou mais de seis meses entre as 30 mais tocadas no Brasil, segunda a assessoria da dupla, que destaca também que Tô Bebendo Demais marcou presença entre as 20 mais tocadas, segundo ranking da Billboard, e o último lançamento Tereré e Narguilé soma mais de 1 milhão de visualizações no Youtube.

O single mais recente, Efeito Borboleta, alcançou 1.5 milhões de visualizações no Youtube.  No Spotify, por exemplo, a dupla conta com mais de 500 mil ouvintes mensais.

A dupla tem na discografia quatro CDs lançados, “Plano B” (2011), “Ao Vivo em Maringá” (2012, Som Livre), “Lobos” (2014, Som Livre), “Ao Vivo em Curitiba” (2015), o EP “Vivendo de Arte” (2017) e dois DVDs, “Ao Vivo em Maringá” (2012, Som Livre) e “Ao Vivo em Curitiba” (2015). “Ao Vivo em Londrina” (2019).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.