Alemanha diz que mala suspeita em voo da Namíbia era um teste

Uma mala contendo um detonador e um relógio, encontrada na quarta-feira no principal aeroporto da Namíbia durante o despacho de bagagens para um voo que iria para Munique, era um teste de segurança e não continha explosivos, disse nesta sexta-feira o ministro do Interior alemão, Thomas de Maiziere.

REUTERS

19 Novembro 2010 | 11h54

A polícia da Namíbia encontrou a mala em controles normais de segurança antes do voo de um avião de passageiros da Air Berlin, disseram autoridades namibianas e alemãs na quinta-feira.

A descoberta do pacote -- que a polícia alemã disse conter baterias junto com um detonador e um relógio -- causou nervosismo na Alemanha um dia depois que Maiziere emitiu um alerta sem precedentes sobre a possibilidade de ataques terroristas na próxima semana.

Nesta sexta-feira, Maiziere disse em coletiva de imprensa em Hamburgo que o pacote encontrado na Namíbia era falso. Especialistas do Departamento Federal de Investigação Criminal da Alemanha (BKA) examinaram a bagagem e descobriram que era uma mala destinada a testar a segurança.

"Autoridades do BKA examinaram (a bagagem) e o resultado é que ela é uma "maleta de teste" de uma empresa norte-americana", disse ele. "Essa empresa desenvolve sistemas de alarme e detecção, e esses testes com maletas são realizados como medidas para testar a segurança."

"Nenhum explosivo foi encontrado dentro da bagagem e em nenhum momento apresentou risco aos passageiros", afirmou.

(Reportagem de Erik Kirschbaum e Dave Graham)

Mais conteúdo sobre:
AEREAS ALEMANHA NAMIBIA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.