Alencar deixa UTI, mas não deve ir à posse de Dilma

O vice-presidente José Alencar deixou ontem, por volta das 16h30, a UTI Cardiológica do Hospital Sírio-Libanês. Ele foi transferido para um quarto no 11.º andar. A informação foi dada pela assessoria de imprensa do hospital.

Gustavo Uribe, O Estado de S.Paulo

31 de dezembro de 2010 | 00h00

Às 15h45, foi divulgado um boletim médico sobre o estado de saúde de Alencar, informando que o sangramento intestinal que o acometeu nos últimos dias permanece controlado e sua saúde está estável. Ainda de acordo com o boletim, Alencar se recupera de procedimento médico a que foi submetido na terça-feira para reverter um quadro de hemorragia não contínua na região do abdome.

Mais cedo o oncologista Paulo Hoff informou que o paciente vem se recuperando bem do procedimento clínico e reforçou que é "muito improvável" que Alencar viaje para Brasília para a cerimônia de posse de Dilma Rousseff, marcada para amanhã.

A preocupação da equipe médica é de que o transporte aéreo poderia causar novo sangramento por causa da despressurização do avião. Alencar já teria sido demovido da ideia da viagem, de acordo com fontes próximas dele.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.