Alencar melhora e insiste em assistir posse de Dilma

O médico Roberto Kalil Filho disse ontem que o vice-presidente José Alencar cobra insistentemente da equipe do Hospital Sírio-Libanês uma forma de ele ir a Brasília e participar da cerimônia de posse da presidente eleita, Dilma Rousseff, marcada para o dia 1.º.

DAIENE CARDOSO, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2010 | 00h00

"Ele fala nisso a todo minuto", disse Kalil, um dos integrantes da equipe que trata de Alencar. Segundo o médico, uma eventual viagem a Brasília depende da evolução do quadro clínico. "Hoje ele não teria essa condição", afirmou.

Outro médico da equipe, Raul Cutait, disse que o vice-presidente passou por nova sessão de hemodiálise ontem pela manhã. No início da tarde, Alencar estava havia 24 horas sem hemorragia digestiva.

Os médicos descartaram qualquer possibilidade de cirurgia nas próximas semanas e também da volta, nos próximos dias, da quimioterapia para tratamento do câncer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.