Alencar mobiliza comandante da Aeronáutica para poder voar

O presidente em exercício José Alencar precisou mobilizar o comando da Aeronáutica para poder voar em direção a Brasília e assumir a administração da crise aérea deflagrada pela paralisação dos controladores de vôo, informou a assessoria da Vice-Presidência da República. Alencar estava em Belo Horizonte para um compromisso oficial, com retorno previsto para Brasília na noite desta sexta-feira. Mas pôde decolar em um avião da presidência para Brasília, depois de mobilizar o comandante da Aeronáutica, Juniti Saito. Diante da paralisação das torres de controle, inclusive na região de Belo Horizonte, Alencar telefonou para o brigadeiro Saito determinando que fossem "criadas militarmente" as condições para decolagem do avião Legacy da Força Aérea Brasileira, que estava à sua disposição. Alencar decolou de Belo Horizonte por volta das 21h15, depois de receber do comandante a informação de que estavam dadas as "garantias de defesa aérea" para o vôo. Alencar está no exercício do cargo devido à viagem do presidente Luiz Inácio Lula da Silva a Washington neste fim de semana. O presidente em exercício vai se reunir na chagada a Brasília com o ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, general Jorge Armando Felix, e com o brigadeiro Saito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.