Alfândega apreende mercadorias importadas por empresa fantasma

A Alfândega do Porto de Santos apreendeu hoje 50 toneladas de tecidos de algodão e de filamentos sintéticos, avaliados em mais de R$ 600 mil, importados da Coréia por uma empresa considerada fantasma. A apreensão da mercadoria, que estava acondicionada em três contêineres, foi feita após investigação conjunta com a Alfândega do Aeroporto Tancredo Neves, em Minas Gerais. A fraude foi constatada no curso de três despachos aduaneiros promovidos por empresa que tinha sua sede declarada em Belo Horizonte. Como já aconteceu com outras apreensões semelhantes, feitas pela Alfândega do Porto de Santos, ficou constatado que a importadora e seus sócios não tinham capacidade financeira para suportar tal volume de importações. Além do mais, a evolução repentina de operações comerciais feitas pela empresa chamou a atenção da Secretaria da Receita Federal, que iniciou a ação fiscal. Segundo apurou a fiscalização, o responsável isoladamente pela administração e gerência dos negócios da sociedade exercia a função de servente de pedreiro, estando desempregado desde julho do ano passado. O pretenso importador declarou desconhecer a existência da empresa importadora, não reconhecendo como de seu próprio punho a assinatura no documento de constituição da firma.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.