Aluna é baleada na cabeça em universidade do Rio

A estudante de enfermagem Luciana Gonçalves Novaes, de 19 anos, foi baleada na cabeça hoje de manhã na Universidade Estácio de Sá. Luciana possivelmente foi atingida por disparos de policiais e traficantes no morro do Turano, no Rio Comprido. A direção ordenou o fechamento da Universidade. Luciana apresenta quadro estável e deve ser submetida a uma tomografia computadorizada para saber se a bala atingiu a medula. Segundo moradores do local, a universidade descumpriu uma ordem dos traficantes de fechar as portas hoje. A determinação foi por causa da morte de um traficante conhecido como "Sapinho", que teria sido assassinado ontem por policiais. Há uma manifestação em frente ao porta da Estácio de Sá em protesto contra a morte de "Sapinho". O secretário de Segurança Pública do estado do Rio, Anthony Garotinho, ordenou a ocupação imediata do Morro do Turano por policiais militares do 1º Batalhão (Estácio) e do 6º Batalhão (Tijuca). O comércio na rua do Bispo está fechado por determinação dos traficantes daquela favela.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.