Murillo Henrique/Facebook
Murillo Henrique/Facebook

Aluno de 12 anos morre após ser atingido por trave de gol em GO

Murillo Henrique dos Santos Martins se pendurou na estrutura; ele iria participar de uma competição estudantil em Porangatu

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

17 Maio 2018 | 18h30

SÃO PAULO - Um estudante de 12 anos morreu após ter sido atingido na cabeça pela trave de um gol em um ginásio de esportes de Porangatu, no norte de Goiás, nesta quinta-feira, 17. Murillo Henrique dos Santos Martins iria participar de uma competição com colegas da Escola Municipal Luiz Alves Pereira.

+++ Atirador de escola de Goiânia ficará três anos internado

Segundo a secretária de Educação e Cultura de Porangatu, Januária Sirqueira Abreu Dias, a unidade de ensino não dispõe de uma quadra e se localiza perto do Ginásio Velho. Os alunos foram ao local a pé acompanhados dos professores e do diretor da escola. Algumas crianças, porém, correram na frente. Murillo Henrique teria entrado na quadra e pulado na trave. 

+++ Vigia ateia fogo em creche e mata crianças e professora em MG

"Foi uma fatalidade, um acidente dentro de um período de aula, de um contexto escolar", afirmou a secretária ao Estado. Ela explicou que as traves do gol do ginásio não são fixas e ficam presas por uma corda, que provavelmente tenha se arrebentado ou soltado. "A trave caiu bem em cima da cabecinha dele."

+++ Mãe PM reage a assalto na porta de escola e ladrão morre em Suzano

O garoto foi socorrido pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e levado ao Hospital Municipal de Porangatu. Por causa de seu estado de saúde, Murillo Henrique foi encaminhado de ambulância ao Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia. Ele ficou internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pediátrica, mas não resistiu à gravidade das lesões e morreu.

"Estamos prestando todo o apoio à família e às crianças que chegaram antes (no ginásio) e presenciaram o acidente", declarou Januária. A secretária afirmou que os estudantes estão recebendo atendimento psicológico.

A prefeitura de Porangatu lamentou, em nota, a morte do estudante. "Não temos palavras para expressar os nossos sentimentos, pedimos a Deus que conforte os familiares e amigos neste momento de dor que a luz e o amor divino pairem sobre quem sofre essa imensurável perda", escreveu.

Já a Escola Municipal Luiz Alves Pereira decretou luto e informou que o velório do garoto estava previsto para começar às 19h30 desta quinta-feira no Memorial Pax Aliança.

Mais conteúdo sobre:
Porangatu [GO] Goiás [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.