Germano Rorato-RBS/AE
Germano Rorato-RBS/AE

Alvará da boate estava vencido desde agosto de 2012

Incêndio em casa noturna de Santa Maria, no centro do RS, matou dezenas de pessoas

Lucas Azevedo, de O Estado de S. Paulo,

27 Janeiro 2013 | 13h13

 O alvará do Plano de Prevenção de Combate a Incêndio da boate Kiss estava vencido desde agosto de 2012, segundo o comandante geral do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul, coronel Guido Pedroso de Melo.

Na madrugada deste domingo (27/01), fogo em casa noturna de Santa Maria, no centro do RS, matou 245 pessoas, informou a Brigada Militar, em uma entrevista coletiva. Não há mais corpos no local.

Ao entrarem no local, os bombeiros se depararam com uma barreira de corpos. "Os soldados tiveram que abrir caminho no meio dos corpos para tentar chegar às pessoas que ainda estavam agonizando", descreveu o comandante geral do Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Sul, coronel Guido Pedroso de Melo.

Com 245 mortos confirmados pela polícia, o incêndio ocorrido na Boate Kiss, em Santa Maria, é a maior tragédia da história do Rio Grande do Sul. Antes, o incidente com maior número de mortos no estado havia ocorrido em 28 de julho de 1950, quando um avião quadrimotor chocou-se contra o Morro do Chapéu, em Sapucaía do Sul.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.