Álvaro Dias acusa PT de imaturidade

Descartado de ocupar a vaga de vice-presidente da República na chapa de José Serra (PSDB), o senador Álvaro Dias (PSDB) atacou ontem o PT ao dizer que a oposição foi imatura na interpretação das declarações do atual vice tucano, Índio da Costa, sobre relações do PT com as Farc.

Ricardo Chapola, O Estado de S.Paulo

22 de julho de 2010 | 00h00

"Imaturidade foi a exploração política que o PT fez do episódio, e não a conduta do Índio", disse o senador. Na época, a escolha tucana pelo deputado do DEM foi bastante criticada, por ser ele um político muito jovem. Na mesma linha de discurso de Serra e Sérgio Guerra, Dias considerou que "em nenhum momento Índio da Costa disse algo de novo". O senador disse que muitas pessoas já disseram a mesma coisa, e que, por isso, o PT usou a questão de forma eleitoreira.

Para relativizar a repercussão das declarações de Índio veiculadas em vídeo na internet - e removidas da rede em seguida - Dias afirmou ser um assunto de pouca relevância.

A declaração de Índio foi alvo de crítica do ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, que atribuiu ao vice "comportamento de idiota". Para Álvaro Dias, o PSDB nada fará em reação a essa agressão. "O ministro foi infeliz e agrediu indevidamente um parlamentar como Índio, um rapaz e um político dotado de muitas prerrogativas institucionais."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.