Álvaro Lins é solto no Rio

O ex-chefe da Polícia Civil do Rio, ex-deputado estadual e ex-delegado Álvaro Lins foi solto no início da madrugada de ontem, depois de nove meses preso. Lins, que responde a processo por formação de quadrilha, facilitação de contrabando, lavagem de dinheiro e corrupção, teve habeas corpus concedido pelo Superior Tribunal de Justiça. O procurador Leonardo Cardoso solicitou ao STJ cópia da decisão para saber se é possível pedir a recondução de Lins à prisão. Ao ser solto, ele seguiu para seu apartamento em um prédio de luxo em Copacabana, que teve a compra investigada no inquérito.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.