Ameaça de bomba no prédio da Aneel era falsa

A Assessoria de Imprensa da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) informou que o grupo antibomba do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar do Distrito Federal concluiu, às 17h20, um rastreamento feito no edifício-sede da agência em Brasília por causa de um telefonema anônimo prevendo que duas bombas explodiriam no prédio às 16h30. Segundo os assessores da Aneel, o grupo antibomba nada encontrou. O telefonema anônimo foi feito por uma mulher e fez com que a administração do edifício retirasse todas as pessoas - só de servidores da Aneel eram mais de 600. A assessoria acrescentou que a diretoria da Aneel aguardará as conclusões da investigação da polícia para se pronunciar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.