Ameaça de bomba suspende aulas em escola do Guarujá

Uma suposta bomba deixada no interior de uma escola pública do distrito de Vicente de Carvalho, no Guarujá, levou a direção do estabelecimento a suspender as aulas e a mobilizar cerca de 15 homens da Polícia Militar para a evacuação de prédio e a varredura de toda a área. O Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate) veio de helicóptero, de São Paulo, a fim de desativar o artefato.Eram 7h quando o suposto explosivo foi encontrado na Escola Estadual Valdomiro da Silva Rigoto. Até que o Gate chegasse, por volta das 13h, toda a área foi cercada. Aberto o pacote, os policiais constataram que a bomba não passava de três pedaços de cabo de vassoura enrolados em papel pardo, unidos com fita isolante da cor preta, com quatro fios condutores de energia elétrica nas extremidades.Segundo o sargento Rufino, mediante o atentado registrado na semana passada contra o fórum daquele distrito, a Polícia Militar não poderia vacilar, tomando todas as precauções possíveis para proteger a comunidade escolar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.