Ameaça faz polícia reforçar guarda de Beira-Mar

A Polícia Federal de Alagoas, responsável pela guarda do traficante Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar, reforçou a segurança do edifício-sede da Superintendência da PF, em Maceió. A medida foi tomada logo após surgirem informações de que uma facção do crime organizado teria ameaçado invadir a sede da PF para resgatar o traficante.O assessor de imprensa da PF, Romildo Albuquerque, não confirma as ameaças. Ele disse que o reforço na segurança externa do prédio é apenas uma medida preventiva para evitar problemas futuros. No entanto, um policial civil, que pediu para não ser identificado, revelou que os comparsas de Beira-Mar teriam ligado para a PF e dito que estariam dispostos a gastar US$ 4 milhões para resgatar o traficante.O edifício-sede da PF, que fica no bairro portuário de Jaraguá e de frente para a via férrea, recebeu o reforço externo de uma cerca de arame farpado, barricadas de ferro e tanques de aço transformados em guaritas, com blindagem suficiente para dar proteção contra armamento pesado. Mais de 100 homens das polícias Federal, Civil e Militar fazem a segurança do prédio.O governo Ronaldo Lessa (PSB) negou que o presídio de segurança máxima Baldomero Cavalcanti vá ser federalizado para abrigar Beira-Mar e outros presos envolvidos no narcotráfico. Ele disse que não recebeu nenhuma proposta nesse sentido do ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos.Segundo Lessa, o compromisso assumido pelo ministro foi o de manter Beira-Mar por apenas 40 dias em Alagoas. ?Se houver qualquer proposta do ministro para federalizar o Baldomero, caberá ao Conselho Estadual de Segurança Pública decidir se aceita ou não, mas, pessoalmente, sou contra?, afirmou o governador.Nessa sexta-feira, Lessa abre a 1ª Conferência Estadual de Segurança Pública, que deverá contar com a participação do ministro Márcio Thomaz Bastos ou de um representante do Ministério da Justiça. Veja o especial:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.