American Airlines pensa em punir piloto preso no Brasil

A American Airlines está considerando açãodisciplinar contra o piloto Dale Robin Hersh, que provocou um incidente ao fazer um gesto obsceno aos agentes da PolíciaFederal, na última segunda-feira, no aeroporto de Garulhos, no momento em que era fotografado como parte dos novosprocedimentos de entrada de cidadãos americanos no País. No entanto, a companhia não anunciará publicamente se e comopunirá Hersh. "Nós não comentamos assuntos sobre as relações da companhia com seus empregados", disse hoje ao Estadoa porta-voz da American para a América Latina, Martha Pantin. Ela adiantou que a companhia considera o incidente superadocom o pagamento da multa imposta pelas autoridades brasileiras, retorno do piloto ao Brasil e o pedido formal de desculpas quea companhia fez na quarta-feira, confirmado numa nota à imprensa que deixou implícito que Hersh faltou às normas de conduta daprópria empresa.Mesmo assim, as repercussões do episódio e do novo procedimentos de entrada de americanos no Brasil, continuam areverberar. As providências para resolver o caso do piloto e a ampla cobertura que os dois assuntos receberam na imprensaamericana na quarta-feira ocuparam as atenções dos diplomatas brasileiros nos Estados Unidos nos últimos dias. A embaixadatem recebido cerca de três dúzias de mensagens por dia, a maioria de protesto.

Agencia Estado,

16 de janeiro de 2004 | 18h16

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.