Americana desaparece em Salvador

A polícia baiana está investigando o desaparecimento da estudante californiana Patrícia Lay, de 20 anos, na noite de sábado de carnaval, no bairro da Barra na capital baiana, quando pulava atrás do trio elétrico acompanhada de um homem que usava cabelo rastafari. Junto com outros 37 colegas americanos Patrícia está no Brasil para fazer um curso de língua portuguesa através de intercâmbio entre a Universidade da Califórnia e a PUC do Rio de Janeiro.O curso começa na próxima semana no Rio, mas o grupo está desde o dia 8 de janeiro em Salvador, realizando um período de adaptação, para conhecer melhor a história do Brasil. Os estudantes se hospedaram em casas de famílias baianas, inscritas no programa de intercâmbio e foram assistidas pela Associação Cultural Brasil Estados Unidos (ACBEU). Clarissa Ramos, diretora do ACBEU informou que Patrícia e seus colegas encerraram o período de adaptação em Salvador no dia 20 de fevereiro mas resolveram ficar na cidade para conhecer o carnaval. "Eles foram orientados sobre os perigos da festa e avisados que não deveriam sair sozinhos nos dias de carnaval", contou Clarissa.No dia do desaparecimento, pouco antes de se dirigir sozinha para a Barra, Patrícia teria dito a uma amiga que não pretendia viajar para o Rio de Janeiro pois seu dinheiro havia acabado. Duas colegas a viram pulando atrás do trio elétrico da cantora Margareth Menezes com o rastafari e logo depois ela desapareceu na multidão. Policiais da Delegacia de Proteção ao Turista e Polícia Militar estão procurando a estudante em bairros periféricos de Salvador e torcem para que o desaparecimento de Patrícia esteja relacionado com algum namoro. O vôo dela para o Rio está marcado para a manhã deste sábado e sua família, nos Estados Unidos, já foi avisada sobre o seu desaparecimento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.