Americana vai receber duas girafas doadas

Há três meses, Americana, no interior de São Paulo, se prepara para receber uma nova família. Clotilde, de 22 anos, e sua filha de um ano, ainda não batizada, chegam à cidade no domingo, vindas de São Paulo. O trajeto, de 140 quilômetros, vai exigir cerca de dez horas para ser percorrido, segundo estudos detalhados da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo.Com pouco mais de quatro metros de altura, a girafa Clotilde e comitiva terão de evitar algumas pontes, viadutos, fios e obstáculos que possam impedir sua passagem. Elas serão levadas em caminhões, dentro de contêineres, diretamente para sua nova casa, o Parque Ecológico Municipal de Americana, que as aguarda com expectativa.Hóspedes especiaisDesde que foi construído, há 18 anos, a serem completados no próximo dia 12, será a primeira vez que o parque abrigará girafas. Clotilde terá como vizinhos 480 animais de 106 espécies, 20 delas em extinção, como o cachorro-vinagre, a jaguatirica e o mico-leão-dourado. Entres os estrangeiros, como ela, há o leão e o tigre. Clotilde deve disputar com eles o posto de vedete do parque.ConcursoA nova casa da família de girafas, com área de 1.600m2, foi reformada especialmente para recebê-las, ao custo de R$ 15 mil. Os dois animais foram doados pelo Zoológico de São Paulo. Nesta quarta-feira, o parque lança um concurso para que crianças com idade entre 3 e 10 anos escolham o nome da filha de Clotilde, comentou o diretor Rovílio Dutra.O resultado será divulgado no dia do aniversário do parque. E, apesar da expectativa com os novos moradores, as girafas vão permanecer uma semana totalmente reclusas, adaptando-se à nova casa, antes de receber visitas. ?É preciso, para evitar que se estressem e fiquem doentes?, disse Dutra.VisitantesDe acordo com o diretor, no ano passado 500 mil pessoas visitaram o parque. A previsão para este ano é de 600 mil visitantes com as novas atrações. Dutra comentou que está sendo concluída a construção de um novo recinto para o leão, que será inaugurado no dia 12.Ainda conforme o diretor, o parque ganhou uma tigresa, para fazer companhia ao tigre que já mora no local. Ambos foram doados por um circo e também ocuparão casa nova. Duas empresas da cidade se dispuseram a construir o novo abrigo dos tigres, que deve estar pronto no final do ano.Dieta especialPara manter os animais, a prefeitura gasta por ano R$ 120 mil em alimentos comprados, além de vegetais plantados no próprio parque. As girafas comem ração, legumes e consomem um complexo vitamínico especialmente desenvolvido para elas.Originárias da África, as fêmeas chegam a 4,5 metros de altura e os machos a 6,3. Podem pesar até duas toneladas, vivem entre 25 e 28 anos na selva e chegam a 36 em cativeiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.