Americano cria guarda-chuva para ser usado sem as mãos

O Nubrella fica apoiado nos ombros com apoio de elásticos e protege o corpo como um casulo

da Redação, estadao.com.br

05 de maio de 2008 | 18h29

A partir das dificuldades que as pessoas encontravam em um dia de chuva com vento, um publicitário norte-americano criou um novo tipo de guarda-chuva que dispensa a utilização das mãos para mantê-lo aberto. O produto, batizado de Nubrella, começou a ser comercializado no fim de 2007.   Alan Kaufman, criador e fundador do Nubrella, teve a idéia quando trabalhava em uma loja em Nova York e via seus clientes tendo problemas com o guarda-chuva e as outras coisas que carregavam, em um dia de temporal, em 2002. "Eu jamais planejava inventar o produto. Só notei o problema, e apareci com uma solução", afirma ele no site.   Com um design arredondado, a empresa promete que esse tipo de guarda-chuva não virará do avesso por causa do vento. O usuário ainda fica com as mãos livres - o produto fica apoiado nos ombros por uma espécie de elástico - e protegido, como se estivesse em um casulo.   Após cinco anos e seis viagens à China Kaufman conseguiu criar um modelo considerado perfeito, após vários testes. O Nubrela é vendido pelo site da empresa por US$ 50 (cerca de R$ 80). Como este guarda-chuva é muito diferente dos convencionais, no portal da empresa também há um tutorial, que ensina como abrir e fechar o produto.

Tudo o que sabemos sobre:
Nubrelaguarda-chuva

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.