Americano que agrediu bebê em vôo volta para Miami

O norte-americano Ronald Harry Duffy Jr., de 36 anos, voltou para Miami no final da noite desta quinta-feira. Segundo o plantão da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Cumbica, Guarulhos, o rapaz foi deportado e partiu em um vôo da TAM às 23h35, mesmo sem a presença de um agente da PF dentro do avião. A empresa estava se recusando a levar Duffy sem um agente o acompanhando, mas acabou embarcado o rapaz mesmo assim.Por duas vezes já havia se tentado enviar de volta o norte-americano. O vôo da Varig, que era para ter decolado por volta das 21h de quarta-feira, havia sido adiado para às 9h de ontem, segundo a Polícia Federal, mas a empresa, na manhã desta quinta, se recusou a levar o deportado alegando falta de segurança no vôo, caso ele voltasse a ter mau comportamento.A Polícia Federal havia informado, como divulgou a Rádio CBN no final da manhã, que o avião, que já estava em procedimento de decolagem, precisou fazer um retorno na pista e assim atrasar o vôo depois que o norte-americano teria provocado um novo tumulto, o que foi desmentido pela Varig.Duffy foi detido na manhã de quarta-feira em Cumbica por policiais federais pois jogou, em pleno vôo, água no rosto de um bebê que estava no colo dos pais e não parava de chorar. O comandante da aeronave entrou em contato com as autoridades em terra e o esquema de detenção do norte-americano já estava pronto logo que ele desceu do avião. No mesmo dia, um chileno foi detido também em Cumbica após assediar, tocando no corpo de duas aeromoças durante o vôo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.