Fabio Motta/AE
Fabio Motta/AE

Ana de Hollanda entra na lista dos 'cotados para cair'

Em janeiro, Dilma deve fazer primeira reforma na equipe e não estaria satisfeita com atuação da ministra

O Estado de S.Paulo

11 Outubro 2011 | 03h05

Depois da queda de cinco ministros em oito meses e meio e de muitas conversas com o padrinho Luiz Inácio Lula da Silva, a presidente Dilma Rousseff pretende fazer a primeira reforma na equipe em janeiro. Agora, a ministra da Cultura, Ana de Hollanda, entrou na fila dos "cotados para cair", termo usado como termômetro, no Palácio do Planalto, para definir a situação dos ocupantes da Esplanada.

Dilma está há tempos insatisfeita com Ana, que não tem filiação partidária, mas foi indicada pelo PT. Em conversas reservadas, auxiliares da presidente dizem que a ministra não mostrou serviço nem se recuperou do abalo sofrido há cinco meses, quando o Estado revelou que ela recebia do governo diárias em fins de semana de folga no Rio, cidade onde tem imóvel próprio.

A última contrariedade diz respeito ao programa do livro popular. Em setembro, ao lado de Ana, Dilma anunciou as diretrizes do projeto, mas, em privado, considerou "elitista" o preço fixado para a venda dos livros, de R$ 10. A presidente mandou a ministra rever o programa porque acha que os exemplares devem custar, no máximo, R$ 5.

Além de Ana, constam da lista dos que podem ser substituídos Carlos Lupi (Trabalho), do PDT; Mário Negromonte (Cidades), do PP, e Orlando Silva (Esporte), do PC do B. Dos 38 ministros, até agora só o petista Fernando Haddad (Educação) quer sair, para concorrer à Prefeitura. / V.R.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.