Anac diz que ajustes estão sendo feitos para resolver atrasos

O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, disse que os ajustes necessários imediatos estão sendo feitos para resolver os atrasos em vôos registrados principalmente em aeroportos de São Paulo e Rio de Janeiro nesta quinta-feira, 21. Ele também ressaltou que o problema não tem relação com o controle do tráfego aéreo. "Em primeiro lugar, quero dizer que há segurança no espaço aéreo.O que está sendo feito é para a garantir a segurança. As medidas estão sendo tomadas", declarou em entrevista. Ao ser questionado sobre a situação para o Natal e ano-novo, ele ressaltou que não tem como garantir que não haverá problemas, principalmente por ser alta temporada, mas disse que ´não faltará esforço por parte da Anac, empresas e Infraero para evitar problemas. Segundo ele, a situação deverá ser normalizada até sexta-feira, 22. "Não posso falar sobre o excepcional. Hoje, o momento é de ajuste, um momento ruim. Mas para amanhã, não faltará nenhum esforço por parte das autoridades" Zuanazzi disse que os atrasos registrados nesta quinta são reflexo da paralisação de pousos e decolagens durante 50 minutos no Aeroporto de Congonhas, na capital paulista, na quarta-feira, por causa das chuvas. Além disso, também colaboraram com os atrasos a suspensão de seis vôos da TAM Linhas Aéreas em razão de manutenção. No Rio, os vôos da companhia também sofreram atrasos por causa de um problema no sistema de informática da TAM, que usa um software próprio. Segundo ele, uma equipe está no local para ajudar na resolução do problema.Ele reconheceu que não houve comunicação satisfatória com os passageiros, mas afirmou que outros setores de atendimento funcionaram. "O que falhou foi só a hora de prestar informações (para os passeiros). O resto funcionou, sim, e a contento", disse, respondendo a uma pergunta sobre a garantia que os viajantes terão de que receberão informações satisfatórias daqui para a frente. Zuanazzi não explicou a que "resto" se referia, já que houve atraso no principal: os vôos e as decolagens. Zuanazzi, confirmou, em entrevista, que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva determinou que haja total transparências nas informações aos passageiros sobre as razões de qualquer tipo de atraso nos aeroportos. "O presidente Lula determinou que demos informações corretas sobre o que aconteceu (nos aeroportos) e pediu também que sejam dadas informações aos passageiros e que não os deixemos sem explicações", relatou.Ele fez as declarações após reunião, na sede da Anac, com dirigentes das empresas aéreas, da Infraero (Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroprotuária), e do Comando da Aeronáutica.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.