Anac envia dados sobre aviões de Congonhas ao TRF

O presidente da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Milton Zuanazzi, informou à Agência Estado que a agência reguladora foi notificada nesta quinta-feira, 22, da decisão da desembargadora do Tribunal Regional Federal (TRF) da 3ª região de São Paulo, Cecília Marcondes , que solicitou detalhes relativos aos aviões que pousam no Aeroporto de Congonhas, em São Paulo. Zuanazzi disse que já enviou as informações solicitadas pela magistrada e que, até o final da tarde, alguns "detalhes a mais" já pedidos pelo TRF serão enviados como complemento. Na última sexta-feira, 16, véspera do feriado de carnaval, a desembargadora federal revogou uma liminar anterior obtida pela Anac, que derrubava as restrições feitas no dia 5 de fevereiro pelo juiz da 22ª Vara Cível Federal de São Paulo, Ronald de Carvalho Filho. Cecília Marcondes havia fixado prazo de 48 horas para que a Anac apresentasse tabela de distância e de pesos de aviões que utilizam a pista principal de Congonhas. O prazo para entrega das informações terminaria na próxima segunda, dia 26, com a ameaça de que se não fosse cumprido voltaria a vigorar imediatamente a decisão anterior que proíbe as operações em Congonhas com aviões Fokker 100 e Boeing 737-700 e 737-800. O objetivo da medida judicial, concedida após pedido do Ministério Público Federal para total fechamento de Congonhas, é impedir pousos de aeronaves que precisem utilizar os 388 metros finais (20% da pista), para evitar acidentes, ´uma vez que não há possibilidade de se prever as conseqüências da chuva´, ressalta a juíza em seu despacho.

Agencia Estado,

22 Fevereiro 2007 | 12h40

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.