Anac informa atraso em 305 vôos e cancelamento em 109

Boletim parcial divulgado na tarde desta quarta-feira, 6, pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informa que 32,58% dos vôos tinham às 16h30 atrasos superiores a uma hora. Dos 936 vôos agendados, até as 13 horas, 305 tiveram o atraso. Até as 16 horas desta quarta, segundo o boletim parcial, 109 vôos foram cancelados.As situações mais críticas são verificadas nos aeroportos paulistas de Cumbica e Congonhas. No aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, as filas aumentaram no final da tarde desta quarta. De 99 vôos agendados, 45 tiveram atraso, que corresponde a 45% do total, e outros nove foram cancelados. Em Congonhas, na zona sul da capital paulista, de 148 pousos e decolagens, 41 apresentaram atraso e oito, cancelados.No aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, a situação não era diferente. Dos 77 vôos programados, 33 tiveram atraso. No Rio de Janeiro, no aeroporto do Galeão, de 77 pousos e decolagens, 26 apresentaram atraso.No Aeroporto Internacional de Salvador, apesar das grandes filas nos balcões de check-in e da concentração de pessoas no saguão, a Infraero considerava "tranqüila" a situação. Entre a madrugada e o fim da manhã desta quarta-feira, houve nove cancelamentos de vôos e dez atrasos de mais de uma hora. O caso mais grave foi o vôo da Gol, com destino a São Paulo, previsto para as 23h30 de terça-feira e remarcado para as 14h30 desta quarta.Até as 13 horas, pelo menos 21 vôos, entre nacionais e internacionais, estavam atrasados ou foram cancelados no Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim, no Rio de Janeiro. No terminal 2, cerca de 400 pessoas aguardam na fila do check-in da TAM.Em Brasília, as filas eram grandes e apenas um vôo tinha partido sem atrasos. Para protestar, os passageiros realizaram um "apitaço" no saguão de espera. Às 12 horas, passageiros com embarque previsto para o final da tarde e o começo da noite já chegavam ao Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek para tentar adiantar o check-in. Na capital federal, uma menina de dez anos que embarcou para Belém sozinha na noite de terça-feira, passou a madrugada na sala de espera sem que sua família tivesse notícias. Em Manaus, três vôos foram cancelados na madrugada de quarta-feira no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes, segundo informações de atendentes das companhias aéreas. O vôo 3542 da TAM, que deveria pousar em Manaus às 23h44 de terça-feira foi cancelado. O 1783, que chegaria em Manaus do Rio às 2 horas desta quarta-feira foi cancelado e também o 1782, que voltaria para o Rio. Segundo as companhias, os passageiros vão ser remanejados para outros vôos.O Aeroporto Leite Lopes, de Ribeirão Preto, também teve atrasos em pousos e decolagens entre terça-feira e quarta devido à pane. Dois vôos de São Paulo para Ribeirão Preto foram cancelados (o da Gol seria pela manhã e um da TAM ocorreria à tarde). Outros dois vôos da TAM sofreram atrasos nesta quarta - um com 35 minutos e outro com 45 minutos de atraso, sendo que os aviões retornaram à capital paulista logo em seguida.Na manhã desta quarta-feira, no aeroporto de Confins, em Minas Gerais, 12 vôos foram cancelados e quatro tinham atrasos. Em Recife, 21 pousos e decolagens estavam atrasados até às 9h30.Na região Sul do País, o aeroporto de Porto Alegre tinha três vôos atrasados, dentre eles um que seguiria para Brasília. No Aeroporto Afonso Pena, em Curitiba, dois vôos tinham atrasados e dois foram cancelados.A Anac divulgou também nesta quarta-feira o boletim referente a todo o dia de ontem, das 0h às 23h59. Na terça, 5, data em que ocorreu a pane no sistema de comunicação do Cindacta-1, 30,6% dos vôos tiveram atraso superior a uma hora. Segundo a Anac, de 1.827 vôos agendados, 560 foram afetados pelos atrasos e 200 foram cancelados. As filas continuavam até as 16h nos aeroportos de todo o País, como reflexo das paralisações de terça-feira.Matéria ampliada às 17h31

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.