Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Anac reajusta em 8,8% tarifas dos Aeroportos do Galeão e de Confins

Novos valores abrangem embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia; alta poderá ser praticada em 30 dias

Luci Ribeiro, O Estado de S. Paulo

11 de maio de 2015 | 09h36

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) reajustou em 8,8963% os tetos das tarifas aeroportuárias cobradas no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro Antônio Carlos Jobim, o Galeão, e no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os novos valores estão publicados no Diário Oficial da União e abrangem as tarifas de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia. 

Nos dois terminais, as tarifas de embarque, por exemplo, poderão ser reajustadas até o valor de R$ 18,73 para voos domésticos e R$ 33,17 para voos internacionais, para aeronaves do grupo 1. Já a tarifa de conexão, por passageiro, poderá subir para até R$ 8,62, tanto para voos nacionais quanto internacionais. 

As concessionárias deverão dar publicidade às novas tarifas, que poderão ser praticadas em 30 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.