Wilton Júnior/Estadão
Wilton Júnior/Estadão

Anac reajusta em 8,8% tarifas dos Aeroportos do Galeão e de Confins

Novos valores abrangem embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia; alta poderá ser praticada em 30 dias

Luci Ribeiro, O Estado de S. Paulo

11 Maio 2015 | 09h36

BRASÍLIA - A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) reajustou em 8,8963% os tetos das tarifas aeroportuárias cobradas no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro Antônio Carlos Jobim, o Galeão, e no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Os novos valores estão publicados no Diário Oficial da União e abrangem as tarifas de embarque, conexão, pouso, permanência, armazenagem e capatazia. 

Nos dois terminais, as tarifas de embarque, por exemplo, poderão ser reajustadas até o valor de R$ 18,73 para voos domésticos e R$ 33,17 para voos internacionais, para aeronaves do grupo 1. Já a tarifa de conexão, por passageiro, poderá subir para até R$ 8,62, tanto para voos nacionais quanto internacionais. 

As concessionárias deverão dar publicidade às novas tarifas, que poderão ser praticadas em 30 dias.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.