Anac recebe 123 reclamações contra cias que não cumprem novas regras

Medida que amplia direitos dos passageiros em atraso e cancelamento de voos vale desde domingo

Priscila Trindade, da Central de Notícias

17 de junho de 2010 | 20h35

SÃO PAULO - A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) recebeu 123 reclamações de passageiros nesta semana sobre empresas aéreas que descumpriram as regras que asseguram direitos aos usuários. A regulamentação que entrou em vigor no domingo, 13, amplia os direitos dos passageiros nos casos de atraso de voo, cancelamento e overbooking.

 

Na segunda-feira, 14, equipes da Anac registraram 24 manifestações de usuários sobre atrasos, cancelamentos e overbooking nos principais aeroportos brasileiros. Na terça-feira, 15, foram 69 reclamações e na quarta-feira, 16, 30 registros foram feitos.

 

Os inspetores fiscalizaram o cumprimento da norma nos aeroportos de Guarulhos e Congonhas, em São Paulo, no Galeão, no Rio, e em Brasília. As próximas visitas serão realizadas no Santos Dumont, no Rio, Salvador, Porto Alegre, Curitiba, Confins, em Belo Horizonte, Recife, Fortaleza, Viracopos, em Campinas, Manaus e Belém.

 

Segundo a Agência, "as companhias aéreas que ainda não estão cumprindo integralmente a norma já foram advertidas formalmente para que corrijam os problemas, sob pena de receber multas de R$ 4 mil a R$ 10 mil por ocorrência".

 

A resolução nº 141 foi prometida pela Anac em dezembro de 2007, quando o País enfrentava as consequências do apagão aéreo deflagrado com a queda de um Boeing da Gol em Mato Grosso, em setembro do ano anterior.

 

Os passageiros podem ligar para o telefone 0800 725 4445 (ligações gratuitas, 24 horas por dia, todos os dias da semana, inclusive em inglês e espanhol) ou pela Internet, no www.anac.gov.br/faleanac.

Tudo o que sabemos sobre:
Anacsetor aéreo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.