Anac vai estender operação especial nos aeroportos de SP, Rio e Brasília

Motivo para prolongar duração do plano foi o grande fluxo de passageiros retornando das festas de fim de ano; Hoje, até as 17h, 27,4% dos voos domésticos programados partiram com atraso

Glauber Gonçalves, O Estado de S. Paulo

04 de janeiro de 2011 | 17h38

RIO - A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) anunciou nesta terça-feira, 4, que vai estender a operação de fim de ano até a sexta-feira, 7, nos aeroportos de Guarulhos, Congonhas, Galeão, Santos Dumont e Brasília. Juntos, eles respondem por cerca de 50% do movimento de passageiros no País, e aproximadamente 95% das aeronaves das principais empresas aéreas passam por pelo menos um desses aeroportos todos os dias.

 

Veja também:

linkTAM tem 50,6% de voos atrasados; WebJet tem 41,7%, diz Infraero

 

A operação, que começou em 17 de dezembro, deveria terminar ontem. Segundo a agência, o motivo para prolongar a duração foi o grande fluxo de passageiros retornando das festas de fim de ano. Hoje, até as 17h, 27,4% dos voos domésticos programados partiram com atraso e 5,6% foram cancelados. Entre os voos internacionais, 30% tiveram atrasos e 5,4% foram cancelados. As companhias com maior porcentual de atrasos são TAM (50,6%) e Webjet (41,7%), de acordo com dados da Infraero, estatal que administra os aeroportos.

 

Em comunicado, a Anac informou que continuará fiscalizando o cumprimento da assistência devida aos passageiros. A assistência deve ser prestada pela companhia aérea mesmo quando as razões de atrasos e cancelamentos sejam problemas meteorológicos. Se não receberem o atendimento devido, os consumidores podem registrar manifestações na Anac, 24 horas por dia, pelo telefone gratuito 0800 725 4445 ou pelo site.

 

A agência afirmou ainda que no mês de dezembro de 2010 foram realizadas 80.400 decolagens de voos domésticos e internacionais, o que representa um aumento de 12,3 mil voos em relação a dezembro de 2009 - crescimento de 18%. Segundo a Anac, os atrasos se mantiveram "praticamente estáveis": o índice de atrasos acima de 30 minutos foi de 18,2% em dezembro de 2009 e, em dezembro de 2010, foi de 21,1%. Os atrasos acima de 60 minutos foram registrados em 8% no mês de dezembro e o índice de cancelamentos se manteve em 5%.

 

Os dados finais sobre movimento de passageiros ainda não estão disponíveis, mas a expectativa é de que cerca de 14 milhões de pessoas tenham embarcado e desembarcado nos aeroportos brasileiros em dezembro de 2010, ou seja, 1,5 milhão a mais do que no mesmo mês de 2009.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.