Anac vai monitorar reservas para evitar caos no carnaval

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) voltará a monitorar as centrais de reservas de passagens das companhias aéreas a partir da próxima semana. Como parte das medidas que a agência reguladora vai implementar às vésperas do feriado de carnaval para evitar novo caos nos aeroportos brasileiros, o monitoramento pretende minimizar a ocorrência de overbooking (situação em que as empresas vem mais bilhetes do que o número de assentos nos aviões). Nesta segunda-feira, 29, a assessoria da Anac confirmou que até o final desta semana deverá ser anunciado um plano de ações para reduzir os transtornos dos usuários. O desenho das medidas ainda estava sendo finalizado até o final da tarde desta segunda. A checagem de reservas de passagens vendidas e do limite de assentos disponíveis foi feita no feriado de ano-novo quando, após "apagão" ocorrido no Natal, a Anac passou a ter acesso às centrais de reservas das companhias. Os maiores problemas de overbooking foram registrados na TAM durante os dias que antecederam o Natal. Controladores de vôoOutra fonte de preocupação no setor aéreo, às vésperas do carnaval, são os controladores de vôo, responsabilidade do Comando da Aeronáutica. Oficialmente, a Aeronáutica sustenta que não há qualquer motivo para temer "operação padrão" dos profissionais. Nos bastidores, entretanto, circulam informações de que os controladores estariam insatisfeitos por causa da demora do governo federal em tomar medidas para reestruturar as condições de trabalho da categoria e da regulação geral do setor. As sugestões para mudanças no controle de espaço aéreo do País, feitas em dezembro passado, por um grupo técnico coordenado pelo Ministério da Defesa somente no final da semana passada foram formalizadas em um documento do ministro Waldir Pires e enviado à ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff. O presidente do Sindicato dos Trabalhadores de Proteção ao Vôo, Jorge Botelho, disse nesta segunda que preliminarmente o grupo encaminhou a sugestão de criação de um órgão civil para se responsabilizar pelo tráfego de aviões comerciais. Hoje, é a Aeronáutica quem comanda todo o setor.Chuvas As fortes chuvas que atingem a região sul do País foram o motivo de interdição da pista principal do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, informou na tarde deste segunda a Anac. Segundo nota da agência, as operações de pousos e decolagens na pista principal do aeroporto gaúcho ficaram paralisadas por duas horas pela manhã para que técnicos da Infraero realizassem reparos na pista. Em razão dessa interrupção, pelo menos 17 vôos tiveram atrasos durante a tarde.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.