Anatel diz não ter meios de bloquear sinal

Será preciso mais tempo do que o esperado para interceptar as ligações dos celulares nos presídios do Estado de São Paulo. O Brasil não tem tecnologia capaz de impedir os contatos dos presos com pessoas que se encontram fora dos presídios. A informação é do diretor da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) Antônio Carlos Valente da Silva ao explicar que a utilização desta infra-estrutura vai depender também do licenciamento dos equipamentos por parte da agência reguladora."Não demos prazo para apresentar uma solução tecnológica", afirmou Valente. "É difícil assegurar se a solução vai levar semanas ou meses." O diretor da Anatel confirmou que o ministro da Justiça, José Gregori, e o governador em exercício do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin, pediram auxílio técnico à agência reguladora. No contato foi manifestada a preocupação quanto ao uso dos celulares por parte dos internos das penitenciárias. Leia Mais

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.