Andinho é condenado a sete anos de prisão por homicídio

O sequestrador Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho, foi condenado a sete anos de prisão em regime fechado, pelo Tribunal do Júri de Campinas, por crime de homicídio simples. A vítima é o ladrão Nivrando de Souza Silva, morto por Andinho no dia 22 de março de 1998, durante uma briga de gangues no Jardim Itatiaia. A pena do réu foi abrandada, porque quando cometeu o crime tinha menos de 21 anos de idade. A defesa, a cargo do advogado Antonio José Jiacomini, insistiu na absolvição de Andinho, afirmando que ele agiu em legítima defesa. Entretanto, os jurados, por cinco votos contra dois, rejeitaram a tese e acolheram o libelo sustentado pelo promotor Fábio Roberto Constantini. O julgamento foi presidido pelo juiz José Henrique Rodrigues Torres.Andinho foi levado do Fórum ao presídio de Hortolândia. Amanhã, às 8 horas, ele voltará à Vara do Juri, quando serão ouvidas oito testemunhas de acusação em outro processo, no qual Andinho acusado de participar da morte do prefeito de Campinas, Antonio da Costa Santos, em 2001.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.