Andinho é transferido para Presidente Bernardes

O seqüestrador Wanderson de Paula Lima, o Andinho, foi transferido neste sábado para o presídio de Presidente Bernardes, no interior do Estado. Andinho estava preso havia dois meses na Casa de Custódia e Tratamento de Taubaté,no Vale do Paraíba. A transferência foi cercada por mistério.Desde às 7h00 da manhã, um forte esquema de segurança foi montado pela Polícia Militar em frente ao presídio. O seqüestrador saiu da Casa de Custódia por volta das 9h00 e às 13h15 já havia chegado a Presidente Bernardes.A remoção acontece dois dias depois da denúncia de que Andinho estaria sendo dopado ou utilizando drogas dentro da Casa de Custódia. A suspeita foi de autoridades que estiveram na penitenciária de Taubaté há mais de dez dias para uma audiência com o preso. As informações são de que, na ocasião, Andinho parecia tonto e não conseguia falar. Depois da denúncia, a Corregedoria dos Presídios do Estado, pediu a realizaçãode exame toxicológico. A direção da Casa de Custódia informou que Andinho estavatomando apenas um tranquilizante, a pedido do próprio detento e prescrito pelos psiquiatras que trabalham na penitenciária. Djanira Alvarenga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.