Andinho vai virar ?Anjinho?, diz diretor do Deic

"Fomos conversar com o Andinho hoje [nesta quinta-feira] à noite. O sujeito olhou feio para nós. Conversamos. Contamos tudo que sabíamos, e ele amoleceu. Resolveu ligar para os comparsas e mandar soltar as moças." Assim, segundo o diretor do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), Godofredo Bittencourt, começou a terminar o drama das irmãs Rosana e Sônia Batagin.Avisada de que as irmãs tinham sido libertadas, uma equipe do Deic saiu de São Paulo às 17 horas, num helicóptero alugado, pilotado pelo comandante Roberto Baierlein. "Ninguém conseguia achar as moças, que estavam amarradas a uma árvore no meio do mato. Quem viu as duas foi o Baierlein.""Estavam com a boca tapada, mãos e pés amarrados e bombinhas (para bronquite) no colo. Desmaiaram. Pusemos as duas no helicóptero e levamos ao hospital", disse. O delegado informou que o seqüestrador será transferido amanhã, 1º de março, para o Deic, por dez dias. "Vamos esclarecer todos os casos do Andinho. Ele vai virar Anjinho."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.