Aneel vai apurar o que aconteceu em Florianópolis

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) instaurou hoje um processo administrativo para apurar as causas e as responsabilidades pelo acidente que provocou a interrupção de energia em Florianópolis. A agência divulgou uma nota informando que, no curso do processo, vai apurar também as razões que levaram à demora no restabelecimento do fornecimento de energia para a cidade, fato considerado ?grave?. De acordo com o texto, a agência está acompanhando atentamente a situação na capital de Santa Catarina. A direção do órgão regulador só irá tomar alguma decisão sobre o apagão, depois de avaliar o relatório de fiscalização dos técnicos da Aneel, que será concluído ?nos próximos dias?. A nota explica que, ao final das apurações, a Companhia Energética de Santa Catarina (Celesc) poderá ser penalizada, caso fique constatada sua responsabilidade por manter uma manutenção indequada da rede de distribuição e pela demora no restabelecimento da energia. Esse processo, porém, poderá demorar alguns meses. Uma resolução da Aneel de 1998 prevê a aplicação de multas de até 2% da receita anual das concessionárias em casos de descumprimento de obrigações contratuais. A diretoria da agência informou que duas horas após o início da interrupção, ocorrida às 13h16min da quarta-feira, notificou a Celesc, determinando o envio de relatório com explicações sobre as causas do acidente e as medidas adotadas para evitar a repetição de ocorrências semelhantes em sua área de concessão. A agência afirmou ainda estar acompanhando o processo de normalização do fornecimento de energia à cidade. A agência alerta ainda que o direito do consumidor de ser ressarcido por danos provocados por falhas no serviço de distribuição é garantido por resolução de 2000. ?Essa norma dispõe que as concessionárias têm até 30 dias para dar a resposta, por escrito, ao consumidor que tenha pedido a indenização?, explica a diretoria do órgão regulador.Caso o consumidor fique insatisfeito com o tratamento dado pela concessionária ou não concorde com a avaliação técnica da empresa, poderá recorrer à Ouvidoria da Aneel por meio do telefone 0800 612010.O HISTÓRICO DE FLORIPA: Leia mais:Sexta-feira, dia 31: » Caos e prejuízos em dois dias de blecaute em Florianópolis » Energia estará normalizada até 16 horas, é a nova promessa » Mais 72 horas para Florianópolis ter de volta a água » Florianópolis no terceiro dia sem energia Quinta-feira, dia 30: » Fala-se agora em volta da energia até as 21h » Novo prazo para a volta a da luz » Florianópolis permanece sem luz Quarta-feira, dia 29: » Blecaute obriga Florianópolis a decretar ponto facultativo » Blecaute atinge Florianópolis há cinco horas

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.