Ano começa com longas filas e acidentes nas estradas de SP

Na Imigrantes, carro pegou fogo e causou congestionamento, que se repetiu em outras rodovias

O Estadao de S.Paulo

02 de janeiro de 2008 | 00h00

Mesmo com a Operação Subida iniciada à 1 hora do primeiro dia do ano, o trânsito para o retorno à capital pelo Sistema Anchieta-Imigrantes foi intenso durante todo o dia, com diversos pontos de lentidão e alguns acidentes, mas nenhuma vítima fatal até as 19 horas. Nesse horário, dos 594 mil veículos que viajaram para o litoral no feriado de ano-novo, 365 mil haviam retornado, segundo a Ecovias, que administra o Sistema. Os mais prejudicados no retorno para casa foram os turistas que passaram a virada do ano no litoral sul. No trecho da Baixada, da Rodovia dos Imigrantes, o tráfego foi lento na altura de São Vicente durante todo o dia. Às 18 horas, em São Vicente, havia lentidão entre os km 70 e 65 da Imigrantes e entre o km 285 e o 292 da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega. Acidentes ajudaram a piorar o congestionamento na Imigrantes. No km 53, trecho de serra, um veículo de passeio pegou fogo por volta das 17 horas. Não houve vítimas, mas os motoristas enfrentaram lentidão. Ontem, seis acidentes com motocicletas prejudicaram o trânsito na rodovia - um deles, no km 35, às 13h39, trouxe lentidão no trecho por pelo menos duas horas. Foram registrados, desde o dia 27, 133 acidentes envolvendo motos no sistema. O tráfego de veículos se intensificou no fim da tarde de ontem nas demais rodovias de São Paulo. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, a Régis Bittencourt tinha, às 18h30, 15 km de congestionamento. Na Rodovia Fernão Dias, a PRF registrava 10 km de filas. Já na rodovia Castello Branco, o excesso de carros provocou congestionamento de 37 km.A Rodovia Raposo Tavares ficou interditada por 15 minutos na tarde de ontem, por causa de um alagamento provocado por um córrego que transbordou na altura do km 71, em Mairinque, às 17 horas. A água cobriu a pista. Formou-se um congestionamento de 1 km. O movimento também era intenso nas Rodovias Rio-Santos, Piaçagüera-Guarujá, Tamoios, Osvaldo Cruz e Mogi-Bertioga. Entre Olímpia e Guaraci, na Rodovia Armando de Sales Oliveira, cinco pessoas morreram - entre elas, uma criança de 2 anos - e duas ficaram feridas em um acidente envolvendo dois carros. No Sistema Anhangüera-Bandeirantes, houve congestionamento do km 56 ao 64, na região de Jundiaí, na Bandeirantes; e entre o km 59 e o 61, também em Jundiaí, e do km 26 ao km 29, em São Paulo, na Anhangüera. RÉVEILLON VIOLENTO Ceará e Bahia tiveram um feriado violento nas estradas. Até as 14 horas, 9 pessoas haviam morrido nas estradas cearenses em 64 acidentes, que também deixaram 45 feridos. Em relação ao réveillon de 2007, houve um aumento de 30% nas mortes e de 50% nos acidentes. Nas avenidas de Fortaleza, 62 pessoas se acidentaram de moto. Uma delas morreu. Na Bahia, a PRF registrou, até a manhã de ontem, 95 acidentes, com 5 mortes e 54 feridos.REJANE LIMA, ALESSANDRA AQUINO, MARCELO GODOY, SOLANGE SPIGLIATTI, JOSÉ MARIA TOMAZELA E LAURIBERTO BRAGA, ESPECIAL PARA O ESTADO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.